MENU

 Revisão >> Revisão das principais matérias do Vestibular
Revisão de Química
 
Lei da conservação da Massa ou Lei de Lavoisier 

 

Lei da conservação da Massa ou Lei de Lavoisier 

Fenômeno natural, a destilação pode ser observada quando gotículas de água se condensam nas vidraças de janelas em dias frios. 
Também a formação das chuvas constitui, de certa maneira, um processo natural de destilação. 

Destilação é um processo caracterizado por uma dupla mudança de estado físico, em que uma substância, inicialmente no estado líquido, é aquecida até atingir a temperatura de ebulição, transformando-se em vapor, e novamente resfriada até que toda a massa retorne ao estado líquido. 
O processo tem sido utilizado desde a antiguidade para a purificação de substâncias e fabricação de essências e óleos. 
No caso da chuva, a vaporização se dá não por ebulição, mas por evaporação a baixa temperatura. 

A maioria dos métodos utilizados durante o processo de purificação de misturas homogêneas baseia-se na destilação simples, que consiste na evaporação parcial da mistura líquida, a fim de separar seus componentes. 
As substâncias mais voláteis, isto é, com menor ponto de ebulição, vaporizam primeiro; ao passarem por um condensador, se liquefazem, sendo finalmente recolhidas em um tanque. 

Esse procedimento é válido para a purificação de líquidos com impurezas voláteis dissolvidas e para a separação de misturas cujos componentes apresentam pontos de ebulição bem diferenciados. 
Quando os pontos de ebulição dos componentes de uma mistura são muito próximos, a destilação simples não permite uma boa separação, sendo necessário repetir o processo várias vezes. 
Esse procedimento, denominado destilação fracionada, é muito utilizado no controle do teor alcoólico de bebidas tipo aguardente, como uísque, rum, gim e cachaça. 

Além disso, constitui o processo fundamental do refino de petróleo, para obtenção de gasolina, querosene e demais derivados. 
A destilação pode, também, ser realizada a seco, ou em ausência de vapor d'água, para a produção de alcatrão e carvão vegetal a partir da madeira ou da hulha. 
A obtenção de nitrogênio e oxigênio gasosos a partir do ar atmosférico realiza-se por meio de destilação atmosférica. 

Nesse processo, o ar atmosférico é resfriado progressivamente até a formação de uma fase líquida rica em oxigênio, que se condensa a uma temperatura superior à do nitrogênio. 
A seguir, essa fase é levada à ebulição, através de um aquecimento gradual com pressão constante, sendo o vapor assim obtido proporcionalmente mais rico em nitrogênio que a mistura inicial. 

Se, durante a evaporação da fase líquida, a quantidade de vapor em contato com essa fase for aumentada, impedindo que o equilíbrio entre Para compreender a Lei vamos começar analisar a descrição de duas experiências de duas experiências e tirar algumas conclusões. 
Primeira experiência. Colocam-se 65 g de zinco dentro de um vidro contendo 98 g de ácido sulfúrico e em seguida fecha-se o vidro. Na reação química que ocorre entre as duas substancias há formação de sulfato de zinco e desprendimento de hidrogênio. A massa do sulfato de zinco mais a massa do hidrogênio desprendido será de 164 g.

Ou seja, a soma das massas resultantes da reação é igual à soma das massas das substancias regentes. 
Segunda experiência. Num dos ramos do tubo de vidro são colocados pedacinhos de mármore; no outro é colocada uma porção de acido sulfúrico. Em seguida o vidro é fechado e a massa do conjunto (mármore+acido+vidro) é medida numa balança.

Depois de conhecer a massa total do conjunto, vira-se o vidro de modo que a mármore e o acido entrem em contato. Observa-se no recipiente uma efervescência com desprendimento de dióxido de carbono.
Pensando novamente o tubo de vidro, verificamos que a massa do conjunto antes e depois da reação continua a mesma. 
Conclusão das experiências. Podemos verificar que, num sistema fechado, a massa final do produto da reação é igual a massa inicial das substancias regentes, ou seja, numa reação não ocorre perda nem ganho de matéria.

Definição da lei 

A lei de Lavoisier pode ser enunciada assim:
Num sistema fechado, quando duas ou mais substancias reagem entre si, a massa total dos produtos é igual a soma das massas das substancias reagentes.
Ou de maneira mais simples e já popularizada:
Na natureza nada se cria, nada se perde; tudo se transforma.

Durante as reações químicas não há criação nem perda de massa; o que ocorre é a transformação das substancias reagentes em outras substancias.
Lavoisier e Proust: leis que fundamentaram a química 

As leis de Lavoisier e Proust consistem em medir a quantidade de uma substancia em laboratório e industria.
a lei de Lavoisier é a garantia de que num processo químico não ocorre criação nem destruição de matéria, por isso é denominada lei da conservação da massa; 

a lei de Proust é a garantia da proporcionalidade entre as massa das substancias reagentes e dos produtos numa reação química; por isso, é denominada lei das Proporções Definidas. 
Essas leis, na industria e no laboratório, servem tanto para calcular a quantidade de reagentes no preparo de substancias como a quantidade de produtos que deverão ser obtidos.
as duas fases seja atingido, a temperatura de ebulição cresce progressivamente, enquanto o líquido se torna cada vez mais pobre em nitrogênio. 
Repetindo essa operação algumas vezes, é possível obter-se um resíduo constituído de oxigênio praticamente puro. 

 

<<< Voltar

 

 
 Página Principal

Fale Conosco | Anuncie Aqui | Cadastro | Notícias | Home



 

VestibularWeb - O Site de dicas, notícias e novidades de vestibular pra vc! Desde 07/2000

Topo

.